Tarde

Olá caro leitor! Pode ser que acordastes cedo hoje, ou estais acordando agora. Não importa, você tem a tarde e a noite pela frente, então aproveite este primeiro dia de Iniciação!
O que há para fazer? Tem vontade de tomar um café? Acender um incenso e fazer uma meditação? Dar uma caminhada? Fazer uma oração ou uma simples palavra de gratidão ao Universo? Existem muitas possibilidades. Provavelmente hoje haverá um encontro inesperado, que nos trará um efeito cascata para que eu e você, caro leitor, nos encontremos um dia. Pode ser hoje, pode ser no fim dos tempos.
O que acontecerá hoje determinará o curso de verdadeiros milagres em nosso destino. Quem escreve estas palavras, se inspira em grandes pensadores e poetas, pessoas extraordinárias e incríveis que estão em contato com o mesmo. Também se inspira na leitura dos textos sagrados. Ele está lendo a Bíblia, está bem no início. Mas já terminaram os sete dias da criação. Nosso dia começa hoje, com muitas oportunidades, escolha alguma coisa legal para fazer, espere um encontro inesperado, e boa sorte! Continue escrevendo seu diário, escreva o que você está gostando de fazer nesta tarde. Um forte abraço caro leitor, sabia que eu te amo e que Somos Um?
– Rodrigo Giovani Borchardt –
– Do livro Sete dias para viver em Unidade –

Livro Impresso ou em PDF: Clique aqui

A Reconciliação com a Sociedade

Neste capítulo, iremos fazer um estudo de como a Sociedade funciona e como podemos nos adaptar e nos reconciliarmos com Todos os seres deste Planeta. Esta reconciliação irá promover um fluxo de Sincronicidades Gigantescas, pois irá nos atrair para fortes rituais consagrados e realizados pelos Iniciados, que irão nos iniciar também, para quem ainda não foi. Logicamente, este livro serve para os Iniciados, como lembrete e aumento de consciência na Hierarquia, e para os não iniciados, para compreender esta Hierarquia.
Mas o que é um Iniciado? Bem, como detalhei em diversas passagens em meus outros livros, as iniciações começam desde que nascemos. Iniciação significa Iniciar, isso significa que toda vez que acontecer uma grande ou sutil mudança de consciência na passagem de ciclos e fases da vida, estamos nos Iniciando num novo aspecto de nossas vidas. Então, agora vamos estudar como esta Sociedade funciona e porque é importante reconciliar-se com tudo e Todos, agora mesmo. Atenção!!! Isso trará muitas sincronicidades e fluxo natural em suas vidas, através de transformações, insights e Magia em Abundância. Fiquem vigiantes, porém relaxados, sem policiamento!
As crianças naturalmente sabem quem elas são, não têm angústia existencial, mas as escolas começam imediatamente enviando para casa o ponto de horários, regras, listas e notas que levam aos alunos para o conceito do que eles não são. Assim, ensinamos nossas crianças a contar o tempo, medir o progresso, contar dinheiro, ficar na
fila em silêncio e serem submissos, aprendendo que não são livres e que estão separados dos outros e do próprio Mundo por inúmeras divisões, idiomas e nomes.
Até a linguagem que a criança fala sem esforço deve ser descontruída, um abacaxi nunca mais será apenas um abacaxi, ele se tornará um substantivo. Não podemos também falar o suficiente o quanto a educação está simplesmente impondo nas pessoas o relógio (tempo) e ideia de uma identidade forçada.
Falamos um pouco sobre Educação e como somos ensinados desde criança a sermos escravos do relógio. Assim, fomos transformados em robôs e escravos que passam mais tempo trabalhando obrigatoriamente, do que passando com nossas famílias, cuidando da saúde ou nos divertindo. Será que isso está correto? Um escravo corporativo está submisso a relógios, inúmeros chefes, a monotonia e a uniformidade. Não tem saída, todos nós passamos por isso e não há o que julgar. O aparente caos e incerteza esconde a glória de uma pessoa que passa por todos os processos da vida e no fim, descobre-se uma pessoa iluminada. Então, ir para escola ou trabalho é nada mais que um teste ou aventura, não há nada de errado, por isso, além de nos reconciliarmos com os pontos negativos da educação e trabalho, temos que aprender a amar e transformar nossas rotinas num tempo mais natural, através da arte e não do dinheiro. Então, esta reflexão é um exercício que proponho para toda sua vida, querido leitor.
Agora pincelo um pouco sobre Religião. Religião vem do latim “re-ligare” que significa reconectar, mas reconectar com o quê? A alienação e doutrinação de se tornar um submisso de carteirinha tem um custo, o nível de abstração e a desconexão de qualquer aparência de humanidade transformam as pessoas em fantoches niilistas, enquanto as aulas de história e bandeiras só podem aliviar momentaneamente e por isso que os sacerdotes são necessários. O que fazemos então? Reconciliamos-nos e até mesmo, se necessário, estudamos todas as religiões existentes, sem nenhum tabu, zona de conforto ou fanatismo, sabendo que o maior mestre de Todos é o Mestre Interior. O exercício que proponho aqui é não julgar as religiões, saber até ouvi-las e estuda-las sem preconceito, mergulhando nos ensinamentos do mestre Interior, ou seja, nós mesmos.
A ideia é reconciliar-se com todas as áreas da sociedade, religião, educação, política, cultura e saúde, temos que conectar todas estas áreas com amor, carinho e atenção, procurando fazer amizades, parcerias, sem julgamentos ou presunções. O trabalho será colaborativo, todas as religiões terão fundamento e a forma de educação será divertida, holística e extraordinariamente perfeita. Quando? Quando quisermos, basta reconciliarmos com todas as áreas da Sociedade, inclusive com as áreas dos capítulos anteriores e posteriores, para podermos ter uma visão otimista, alegre e progressiva.
– Rodrigo Giovani Borchardt –
– Do livro Magia da Reconciliação –

Livro Impresso ou em PDF: Clique aqui

Sexo

É um assunto complexo
É um reflexo do masculino
E do feminino
Uma união sagrada
O tudo e o nada
Estar com a pessoa amada
Pode ser sexo casual
Não faz mal
Não é tão infernal
Todo homem tem direito de amar
Como ele quiser
Quando e onde quiser
O amor é a lei
Disso eu sei
De falar sem julgar
É um poder Divino
Um destino
Uma paixão
Com gratidão
Pode ser heterossexual ou homossexual
Ou bissexual
Amor de amigo
Sem qualquer perigo
Monogamia
Poligamia
É tudo alegria
Sexo é complexo
Muitas vezes sem nexo
Não sou um garoto “alegre”
Mas respeito a todos
Sou um sujeito que faz
Com que tudo na vida celebre
Estou em paz
É celebração
Sexo é telepatia
É alegria
Prazer
Um jeito de viver
– Rodrigo Giovani Borchardt –
– Do livro Despertar na Poesia –

Livro Impresso ou em PDF: Clique aqui

A Importância da Disciplina

Disciplina é a ponte para Liberdade. É a Liberdade. É uma busca sem fim, sim, mas com muitas respostas. Obedecer as Leis Divinas, buscando seu caminho, sua Resposta, seu Propósito. E tentar, com todas as maneiras, trabalhar num emprego “normal”, mesmo não sendo reconhecido. Mas também é acreditar nos seus próprios princípios. Não a um Ego, mas a Verdade. E Jesus disso: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. É disso que se trata Disciplina. Uma busca da verdade. É tentar sair da Matrix, de um emprego comum. Pois Disciplina também é trabalhar para Deus, com vontade e amor, fazendo-se o que gosta. O Discípulo trabalha em diversas atividades, comunicando-se com o outro da melhor forma que pode e deleita-se na preguiça. Dos sete pecados capitais, a preguiça é a menos danosa. Ela ensina a Ser, sem tentar sempre Fazer e Refazer, sem resultado algum.
O Discípulo está em seu último trabalho. É o último dos Doze trabalhos de Hércules. E viaja como pode, no conceito da palavra Disciplina, meditando sobre os paradoxos da Existência. O paradoxo Final. É o paradoxo da ascensão espiritual. A última das sete chaves, que abrirá a última porta. A iluminação, o prazer de estar em seu propósito. É entender o que significa a frase de Aleister Crowley e depois Raul Seixas repetindo-a: “Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei”.
Disciplina é mergulhar na Arte, nos Sinais e no Amor. É sentir a presença de uma pessoa querida. Ou até mesmo a distância, sentindo as energias daquela pessoa. É sentir a energia da Fonte. Amar incondicionalmente, buscando sempre o melhor, para si e para os outros.
Mergulhar no Ocultismo e na filosofia, no profundo significado do Panteísmo: “Doutrina ou sistema filosófico que só admite como Deus o todo, a universalidade dos seres”. É saber que todos estamos conectados, conexões invisíveis e espirituais, que explica a comunhão Divina pela qual vivemos e sonhamos. Sim, disciplina também é a arte de sonhar, de tentar viver em alegria e amor, o máximo que puder. Também é praticar gratidão. Quanto mais perto do último trabalho, mais gratidão o discípulo sente. Conquistando uma vitória, a alegria de saber porque está nesse mundo, para servir, amar e perdoar.
É experimentar uma planta de poder, sentir o Poder da Mãe Natureza, comungando da energia da Fonte. É sentir prazer e sentir-se poderoso por estar feliz e agradecido. Disciplina é filosofar sobre a vida, até quase não poder mais, mas com alegria, com Propósito, como se fosse uma missão, um mistério a desvendar. E novamente, mergulhar no descanso, buscando o Desconhecido a todo instante.
O discípulo sente prazer e diversão na Jornada, aprendendo com diversos mestres, pessoas, locais, eventos, animais, situações diversas, anjos, mestres Ascencionados, música, poesia, arte… Filosofia, tentar compreender a metafísica de todas as coisas. É amar profundamente, incondicionalmente, até sentir um arrepio causado pelas energias sublimes do Amor e da Compreensão.
Pensar também, sobre a Nova Era, que existe um motivo para todas as coisas serem do jeito que são. Disciplina é descobrir-se um Deus, que brincava de esconde-esconde até encontrar-se consigo mesmo numa montanha florida, com pássaros, nuvens, água das cachoeiras, um delicioso Céu sem fim. É brincar com os animais na grama, depois de sair da escura Caverna. Tentar sair da caverna a todo custo. Meditar, sonhar, sossegar, amar novamente, sentir o Presente. Obedecer ao Mestre Interior, primeiramente. Sentir saudade. É amor, é bondade.
É Co-criar com Deus no coração, com toda felicidade e Majestade. Mas é importante saber uma coisa durante o caminho. É saber que é preciso entregar-se as forças da natureza, seguindo o próprio coração. Precisa-se obedecer primeiramente ao mestre interno. Como disse Carlos Castaneda: “Um caminho é só um caminho, e não há desrespeito a si ou aos outros em abandoná-lo, se é isto o que o coração nos diz… Examine cada caminho com muito cuidado e deliberação. Tente-o muitas vezes, tanto quanto julgar necessário. Só então pergunte a você mesmo, sozinho, uma coisa… Este caminho tem coração? Se tem, o caminho é bom, se não, ele não lhe serve. Um caminho é só um caminho.”
Então, é como se realmente o dia atual, as coisas para fazer e ocupar o tempo, fossem o último trabalho. É como se fosse o último dia da existência. E disciplina é respeitar a própria existência, saber que tudo tem um ritmo, as forças da natureza agem sem nenhuma resistência. A grama não se esforça para crescer. Ela simplesmente cresce. E este é o ritmo da natureza. Novamente o mestre Interior fala mais alto, porque viver desta forma não é fácil às vezes, lhe chamarão de louco ou talvez de preguiçoso. Mas na verdade, só está se dando um tempo para realmente Ser, para meditar, sonhar, sem nenhuma correria destes tempos modernos. Ouvir no silêncio, Deus, sussurrando em seus ouvidos.
Disciplina também é “morrer” várias vezes, para poder renascer em seguida. Não é fácil, mas é possível tentar. Certa vez eu disse a um mestre xamã que estava muito difícil a vida, que estava me sentindo muito ansioso e já estava sem paciência. Então ele disse: “Se entregue”. Demorou alguns anos para eu entender estas palavras. Mas então compreendi que no Universo existe um fluxo, e devemos seguir este fluxo, onde as coisas fluem naturalmente, sem resistência, sem se esforçar demasiadamente. Deus nos ama, então se nos entregamos as Leis Divinas, sem julgar, não há mistério algum. É não se apegar tanto a um resultado, e viver um dia de cada vez. Há um cinco anos atrás, em parei de trabalhar em empregos comuns. Eu simplesmente não conseguia mais, seguir regras, trabalhar arduamente, com pressão dos meus chefes. Escolhi ficar sem trabalhar até encontrar o meu Dharma, o meu propósito na vida. Todos tem um propósito na vida… Um dom singular ou um talento único para dar aos outros. E quando misturamos este talento singular com benefícios aos outros, experimentamos o êxtase da exultação de nosso próprio espírito – entre todos, o Supremo Objetivo.
Então, se eu não consigo mais trabalhar num emprego normal, oito horas por dia, sem ser minha verdadeira vocação, estaria eu sendo indisciplinado? Não importa o que os outros dizem, o que importa é o que Deus pensa a nosso respeito. Como dizia Raul Seixas, “O ser humano tem o direito de trabalhar como quiser, e quando quiser”. Essa é a Lei e a grande alegria do mundo, fazer a própria vontade, seguir um supremo objetivo, que talvez agora possa estar oculto, mas que desabrochará no fluxo da vida. Minha grande alegria é escrever, tocar violão, compor… Escrevo poesias e tenho algumas composições musicais. Talvez este seja meu propósito. Talvez meu propósito seja servir um objetivo maior e não o Ego. Todos querem ser felizes. Todos querem um lar feliz, uma família feliz, uma vida próspera e saudável. E quando pensamos realmente nisso como propósitos do Universo, estamos no caminho certo. Todos querem paz. Meu desejo é que todos os seres sejam felizes. Que todos os seres sejam ditosos, cumprindo cada um o seu papel no mundo.
Estou precisando de um tempo para mim para descobrir este propósito, qual a razão de se estar no mundo. Pergunto-me quem sou eu? De onde vim? Para onde vou? Sou indisciplinado por causa disso? Por querer saber qual é meu propósito nessa vida? Por querer viver as coisas que realmente importam na vida, o amor, o perdão, um sorriso no rosto, depois de meditar… Sou julgado por isso, e realmente não me importo, pois sei que estou seguindo meu Mestre Interior. E é essa a importância da disciplina no caminho espiritual, o dever e a obrigação de ser realmente quem sou. Um ser divino, com responsabilidades e objetivos. E o objetivo maior, servir a Deus e ao próximo, dentro do que se poderia dizer, do Propósito Divino. Todos veem ao mundo por um motivo. E acho que este motivo é para ser feliz e amar o próximo como a si mesmo. E novamente digo, “Disciplina é Liberdade”. Como afirmou Aleister Crowley: “O amor é a lei, mas amor sob vontade. Os escravos servirão…”
– Rodrigo Giovani Borchardt –
– Do livro Iniciação ao Propósito –

Livro Impresso ou em PDF: Clique aqui

Eternidade

Vida
Querida
Abençoa
Terna
Eterna
Paterna
Materna
Lanterna
Sina
Menina
Agora
Hora
Chegar
União
Coração
Lua
Flutua
Eclipse
Apocalipse
Onipresença
Crença
Onisciência
Ciência
Onipotência
Experiência
Macrocosmo
Microcosmo
Saibamos encontrar a infinita beleza
Da Eterna natureza
– Rodrigo Giovani Borchardt –
– Do livro Nos Mundos Livres –

Livro Impresso ou em PDF: Clique aqui