Magia da Reconciliação

Como as coisas começaram a fluir na minha vida, depois de começar a escrever e experimentar o que propõe o meu último livro Sete Dias para Viver em Unidade, resolvi relatar neste novo livro um insight fantástico que recebi para obter mais sucesso ainda e por fim, alcançar a Unidade.
Foram anos de estudos e práticas vividas, para chegar até aqui, onde através de um insight místico e poderoso, começo a canalizar mais ensinamentos de como obter mais sincronicidades, sorte, realizações e infinitos conhecimentos secretos, secretos até então, pois tudo é Dádiva Divina e para tudo há um tempo determinado.
Nunca foi segredo, o segredo é individual, a pessoa nasce, cresce, se socializa e se prende nas garras da ilusão. Para sair destas garras, ocorre um Despertar, que surge de um desesperado sentimento de solidão e separação. Para que ocorra a individuação, um dos grandes temas da Psicologia Analítica, destaquei em meus livros inúmeros rituais, exercícios, poesias, reflexões, insights e canalizações.
Caro leitor, que não está lendo este livro por acaso, segue a última revelação para conquistar o fluxo da mais alta Magia e boa sorte, Imortalidade e todos os poderes psíquicos, mentais, físicos e espirituais que estão ao nosso dispor, basta que encaremos a Noite Escura da Alma com prontidão, gratidão, amor, respeito, humildade e esmero.
Este conhecimento que descreverei neste livro, faz parte das Iniciações de alta magia que descrevi no livro Sete Dias para Viver em Unidade, mas com um acréscimo de um último insight que tive recentemente, a respeito da reconciliação. Existem várias formas de reconciliação, onde podemos facilitar a abertura da passagem do fluxo espontâneo e bem aventuroso de felicidade, êxtase, imortalidade, bons relacionamentos e maravilhosa e extraordinária sorte.
Usamos o termo sorte só para fazer o leitor entender, pois na verdade não se trata de sorte, mas de sincronicidade. Viemos nesta existência para uma aventura, nos separamos temporariamente do oceano primordial, da malha do Todo para vivermos isolados e em competição. É isso que muitos estudiosos chamam de Ego, é a consciência de isolamento.
O Ego em si não é uma coisa má, falta apenas ocorrer a individuação com a Centelha Divina. Então o Ego trabalhará a nosso favor. Na minha visão, que está cada vez mais visionária (gosto disso), não existe separação entre Eu superior e Ego. Ambos são uma coisa só, pois se não existe separação, estes também atuam juntos, ou seja, são um só.
O que acontece é apenas uma aparência de separação, que chamamos de Véu de Maya ou Ilusão. Quando o véu vai caindo, a Matrix vai se dissolvendo, o teatro vai fluindo para a cena final. Claro, virão mais entretenimentos, pois não existe fim para a diversão, mas é muito melhor atuar consciente, lúcido e sem segredos, com o Ego individualizado com a Centelha, do que atuar separadamente, em competição, solidão, etc.
Não vamos condenar a Ilusão, ela é necessária, pois temos que ter a consciência da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, para sabermos o que é a Árvore da Vida. Não saberíamos o que é o paraíso, se desconhecêssemos o sofrimento. É tudo questão de experiência, não estamos aqui por acaso.
Logo, surge um impulso para escrever este novo livro que fala da Reconciliação com Deus e o Universo. Tratamos em nove capítulos a reconciliação com cada aspecto de nossas vidas, para abençoar a existência com amor, integridade e reverência e atrair o que de melhor ela tem para nos oferecer. Por isso, buscaremos primeiramente o Reino de Deus, para recebermos o restante em acréscimo. O reino de Deus é o amor, e para explicar como podemos Amar, entraremos numa jornada que fala sobre a Reconciliação. Seja bem vindo a mais uma jornada de Magia, Sincronicidades e Descobertas!
– Rodrigo Giovani Borchardt –
– Do livro Magia da Reconciliação –

Livro Impresso ou em PDF: Clique aqui

Anúncios